Home Geral Com sobrepreços de até 408%, TCE suspende compra de material esportivo em Alto Santo no valor de R$ 365 mil

Com sobrepreços de até 408%, TCE suspende compra de material esportivo em Alto Santo no valor de R$ 365 mil

5 Primeira leitura
0
0
145

O Tribunal de Contas do Estado do Ceará suspendeu uma compra de material esportivo pela Prefeitura de Alto Santo no valor de R$ 365 mil em razão de indícios de sobrepreço que chegam a 408% em determinado item. A medida cautelar foi concedida de forma singular na segunda-feira (9/7) pelo conselheiro substituto Davi Barreto e homologada nesta terça-feira (10/7) pelo Pleno da Corte de forma unânime.

Com isso, a execução do contrato, de nº 001201805030, fica suspensa até a manifestação definitiva do TCE, que deve ocorrer após a análise da defesa dos envolvidos. Em sua decisão monocrática, Barreto deu um prazo de 15 dias para que se manifestem sobre as supostas irregularidades a secretária de Assistência Social, Empreendedorismo, Trabalho e Habitação do Município (órgão por meio do qual o Executivo assinou o contrato) e a empresa contratada, vencedora do Pregão Presencial nº 2018.05.03.01/2018, homologado em 23 de maio.

O caso chegou ao TCE por meio de denúncia e tramita na Corte no âmbito do processo nº 07417/2018-9.

Comparando os preços praticados na licitação com outras similares, o conselheiro substituto constatou que a cotação de diversos itens foi bastante superior ao que se verifica no mercado. Barreto escolheu aquisições pelo Município de Fortaleza tendo em vista que a empresa vencedora do pregão de Alto Santo tem sede na Capital.

No lote 4, por exemplo, notou-se que o preço do uniforme esportivo custou R$ 69 por unidade, sendo este valor 408% superior ao ofertado no Pregão Eletrônico 198/2015 de Fortaleza (R$ 13,58).

Causou estranheza também a quantidade de medalhas adquiridas no lote 3. Foram seis mil unidades, número que representa mais de 35% de toda a população do Município (16.976 pessoas em 2017, segundo o IBGE).

Já no lote 2 da licitação, o preço unitário da bomba de encher bola foi de R$ 88,10. O mesmo item foi adquirido por R$ 19 no Pregão Eletrônico 198/2015 de Fortaleza (sobrepreço calculado de 364%).

Ainda no lote 2, a rede para voleibol foi adquirida pelo Município de Alto Santo por um preço unitário de R$ 220,85. No Pregão Eletrônico 103/2016 de Fortaleza, uma rede de nylon custava R$ 46,02 no preço de referência (sobrepreço de 380%).

No lote 1, a bola de futsal tinha preço unitário de R$ 173,64. Quando observado o preço referencial do mesmo produto, foi constatado o valor de R$ 95 por bola, uma diferença de 83%.

A bola de futebol de campo teve seu valor unitário em R$ 173,67, enquanto no Pregão Eletrônico 216/2017 de Fortaleza o preço foi de R$ 107,90 (diferença de 61% a maior).

Ainda no mesmo lote 1, foi observado que o custo unitário das bolas de handebol masculino e feminino foram de R$ 174,33 e R$ 219, enquanto o preço tomado como referência de mercado (Pregão Eletrônico 103/20162 , também de Fortaleza), foi de R$ 105 por unidade, indicando sobrepreços de 66% e 109%, respectivamente

 

Diário Centro Sul

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Geral

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Ministério Público ajuizou ação por improbidade administrativa contra prefeito e secretária de assistência social de Iguatu

O Ministério Público do Estado do Ceará ajuizou na última segunda-feira, 12 de novembro, a…