Home Educação Grupo Imagens de Teatro e Escola Livre de Artes (ELA) apresentam o projeto “Açude Orós: 56 de resistência”

Grupo Imagens de Teatro e Escola Livre de Artes (ELA) apresentam o projeto “Açude Orós: 56 de resistência”

3 Primeira leitura
0
0
41

O projeto é de intervenções urbanas no entorno do açude Orós com participação dos ribeirinhos. Entretanto, o grande mote é lançar um olhar crítico sobre o cuidado que a população local deve ter para preservação da cidade e do açude.

O açude Orós ou Açude do Presidente JK fica localizado no entorno da cidade de Orós, aproximadamente a 450 km da cidade de Fortaleza. Os primeiros passos para construção aconteceram no Brasíl Império, quando vários anos de secas se sucederam e assolando um grande número de pessoas e animais da região Centro-Sul.

O sonho de levar água para o sertão só foi possível no século XX com o presidente Juscelino Kubitschek. Segundo dados do Dnocs, a barragem é uma das mais importantes do Ceará, em uma área de 25.000 km2.

O orós tem por finalidades a perenização do Rio Jaguaribe, irrigação do Médio e Baixo Jaguaribe, piscicultura, produção de culturas agrícolas de áreas de montante, turismo.

No livro ‘O Despertar da Memória” da professora, médica, jornalista, Erotilde Honório que também foi moradora da localidade “Conceição do Buraco” (hoje a Vila Guassussê – distrito de Orós) registra com detalhes a construção do Açude Orós e a sua importância para o Vale Jaguaribe e a população ribeirinha.

“A construção do Açude Orós cumpriu com o papel de combate aos efeitos da seca, mas o poder público não tirou proveito dessa riqueza natural para potencializar o Açude Orós como fonte de riqueza para o turismo cultural”, observa Édson Cândido, idealizador do projeto e da Escola Livre de Artes.

 

Diário Centro Suk

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Educação

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Articulação do Semiárido Brasileiro Visita Famílias Beneficiárias do P1+2 em Icó e Iguatu

A Assessora e Jornalista da ASA (Articulação do Semiárido Brasileiro), Juliana Lins Lira, …