Home Ceará MPCE deflagra Operação “Olavo Doce” na IPPOO II para coibir a prática de crimes nas penitenciárias

MPCE deflagra Operação “Olavo Doce” na IPPOO II para coibir a prática de crimes nas penitenciárias

2 Primeira leitura
0
0
22

O Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE), por meio do Núcleo de Investigação Criminal (NUINC) e das Promotorias de Justiça de Execução Penal e Corregedoria de Presídios, deflagrou, na quinta-feira (01/11), a Operação “Olavo Doce” na Unidade Penitenciária Instituto Penal Professor Olavo Oliveira II (IPPOO II), em Itaitinga, com o objetivo de combater a continuidade de práticas ilícitas dentro das unidades carcerárias, em especial, por facções criminosas.

A inspeção extraordinária revistou todas as 116 celas em 12 alas e foram encontrados diversos documentos relacionados à contabilidade de facções e aos crimes de tráfico de drogas e estelionato. Também foram apreendidos 174 aparelhos de telefonia móvel, entre os quais dois mini-celulares, além de drogas.

A operação contou com o apoio do Grupo de Atuação Especial de Combate às Organizações Criminosas (GAECO), da Polícia Militar do Estado do Ceará, representada pelo Batalhão de Choque, e da Secretaria da Justiça e Cidadania (Sejus), por intermédio do Grupo de Apoio Penitenciário (GAP), do Núcleo de Segurança e Disciplina (NUSED), da Coordenadoria de Inteligência (COINT) e de agentes penitenciários da Unidade.

O nome da operação alude à forma jocosa como os próprios internos referem-se ao IPPOO II nas conversas privadas, diante da facilidade com que celulares, drogas e outros objetos não permitidos ingressam na Unidade. No dia 25 de setembro, o MPCE, igualmente, deflagrou a operação “Ligações Clandestinas” na Unidade Penitenciária Professor Sobreira de Amorim. 

 

MPCE

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Ceará

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Campanha de Haddad declara que gastou 15 vezes mais do que Bolsonaro informou ao TSE

O candidato do PT a presidente, Fernando Haddad, declarou à Justiça Eleitoral despesas de …