Home Ceará Número de óbitos por H1N1 chega a 32 no Ceará

Número de óbitos por H1N1 chega a 32 no Ceará

4 Primeira leitura
0
0
37

O número de mortes no Ceará por infecções com o vírus H1N1 subiu para 32 pacientes, de acordo com boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual da Saúde divulgado nesta sexta-feira (18). Na semana anterior, foram confirmadas 27 mortes.

O número de diagnósticos da gripe H1N1 também cresceu, indo de 148 casos para 185. Somando-se os casos de infecção por H1N1 com os outros subtipos de gripe ativos no Ceará (A H3/Sazonal, A não subtipado e B), tem-se o total de 39 mortes e 238 casos.

Os municípios com maior número de pacientes mortos pelos quatro subtipos de gripe continuam sendo Fortaleza (17), Eusébio (6) e Solonópole (2). Outros 14 municípios apresentaram uma morte cada um. Aquiraz, Madalena, Ocara e Paraipaba registraram o primeiro óbito do tipo em 2018.

O ano de 2018 é o com maior número de casos registrados de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) causadas pelo vírus influenza desde 2011. Apresenta também a maior incidência de casos da síndrome por influenza desde 2009, com 2,64 casos por 100 mil habitantes.

Campanha de vacinação

A campanha de vacinação ocorre em todo o país até 1º de julho. No Ceará, haverá doses suficientes para todo o grupo prioritário, segundo a Secretaria da Saúde.

As doses previnem contra três tipos de influenza: influenza A H1N1, influenza A H3N2 e Influenza B. O tipo que tem despertado maior preocupação nas autoridades e na população é a H1N1, responsável por quatro mortes no Ceará este ano.

Em todo o Ceará devem se vacinar 2.286.637 de pessoas dos grupos prioritários durante a campanha de vacinação, que ocorre até junho. Estão no grupo prioritário:

  • idosos a partir de 60 anos
  • crianças de seis meses aos menores de cinco anos
  • trabalhadores de saúde
  • professores das redes pública e privada
  • povos indígenas
  • gestantes e mães com até 45 dias após o parto
  • pessoas privadas de liberdade – o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas
  • funcionários do sistema prisional
  • Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais também devem se vacinar, alerta a secretaria.

G1/CE

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Ceará

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Ministério Público ajuizou ação por improbidade administrativa contra prefeito e secretária de assistência social de Iguatu

O Ministério Público do Estado do Ceará ajuizou na última segunda-feira, 12 de novembro, a…