Home Educação Questão judicial deixa Iguatu fora da Faculdade de Medicina; decisão pode sair em fevereiro

Questão judicial deixa Iguatu fora da Faculdade de Medicina; decisão pode sair em fevereiro

2 Primeira leitura
0
0
55

O Ministério da Educação (MEC) homologou o resultado final dos novos cursos de medicina autorizados pelo edital 01/2018 do Seres do MEC.  São 26 cidades beneficiadas nas regiões Norte, Nordeste e Centro-Oeste.

No Ceará, 3 municípios foram contemplados: Canindé (mantenedora UB UNISAOLUIS Educacional AS), Itapipoca (mantenedora Associação Igreja Adventista Missionária AIAMIS) e Quixadá (mantenedora IREP Sociedade de Ensino Superior, Médio e Fundamental LTDA).

O edital selecionou 27 cidades para receberem curso de Medicina, mas somente 26 foram homologadas pelo MEC no último dia 27 de dezembro passado. Faltou, portanto, o resultado final de Iguatu, cuja homologação está suspensa por força da decisão judicial exarada nos autos do Mandado de Segurança nº 1024701-95.2018.4.01.3400, em trâmite na 2ª Vara Federal Cível da SJDF, conforme Parecer de Força Executória nº 00891/2018/COASP/PRU1R/PGU/AGU.

A instituição INTA ingressou com a ação judicial – mandado de segurança.

Curso em Iguatu 

Para ofertar o curso de Medicina em Iguatu, concorreram as instituições IREP Sociedade de Ensino Superior, Médio e Fundamental LTDA (Estácio), Associação Igreja Adventista Missionária – AIAMIS (INTA), Instituto Leão Sampaio de Ensino Universitário LTDA, IUNI EDUCACIONAL – UNIME Salvador LTDA. As mantenedoras aparecem na ordem de classificação.

Estácio e INTA continuam na disputa, agora na Justiça. O resultado final está previsto para fevereiro de 2019.

Diário do Nordeste/(Com colaboração de José Roberto Duarte)

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Educação

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Barragens do Vale do Capim Pubo em Icó começam a sangrar

Com as recentes chuvas que banharam o município de Icó, inclusive com a da noite de sexta …