Home Geral Açude Rosário em Lavras da Mangabeira mantém nível acima de 50% e produção de pescado

Açude Rosário em Lavras da Mangabeira mantém nível acima de 50% e produção de pescado

3 Primeira leitura
0
0
167

O açude Rosário, no município de Lavras da Mangabeira, está com 58% de sua capacidade. É o segundo maior volume da bacia do Salgado. O primeiro é o Gomes, em Mauriti, com 63%.

Construído em 2002, o açude Rosário abastece a cidade de Lavras da Mangabeira, distritos e assegura a produção de pescado. Foi implantado um projeto de criação de tilápia em cativeiro. A criação é comunitária, feita por um grupo de 16 piscicultores. A produção chegou a três mil alevinos por mês, mas hoje foi reduzida para dois. Há o temor de que ocorra mortandade, por redução do oxigênio da água. O reservatório está desde 2012 sem sangrar.

“Estamos satisfeitos, a produção foi reduzida, mas se mantém”, disse o vice-presidente da Associação dos Aquicultores do Açude Rosário, José Valdo Pereira. “A gente vende para a região do Cariri e municípios vizinhos”.

Os piscicultores já estão se preparando para as vendas da Semana Santa. “Durante a Quaresma, após o Carnaval, as vendas já começam a melhorar”, frisou. “Temos dois lotes já em produção, reservados para a Semana Santa e esperamos vender todo o estoque”.

O quilo do pescado é vendido por R$ 7,50 em quantidade acima de 10 unidades para atravessadores, feirantes e donos de restaurantes.

Os piscicultores reclamam do custo de produção que tem aumentado sempre. A saca de 25 quilos da ração varia entre R$ 50,00 e R$ 70,00.

O açude Rosário mudou a vida dos piscicultores, gerando emprego e renda na localidade de Quitaiús. “Esse açude foi um sonho para nós que se realizou, é uma bênção e esperamos que as chuvas cheguem com força para encher até sangrar e renovar a água”, disse Valdo Pereira.

 

Pescado é criado em cativeiro. Foto de Wandemberg Belém

Honório Barbosa/ Diário Centro Sul

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Geral

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Crise hídrica > Mais de 80% do abastecimento de Acopiara vem do açude Trussu

A Cagece, em Acopiara, mantém com esforço o abastecimento de água da cidade. O sistema ope…