Home Geral Crise na segurança pública foi principal teste de Camilo nestes 100 dias de governo

Crise na segurança pública foi principal teste de Camilo nestes 100 dias de governo

10 Primeira leitura
0
0
21

O centésimo dia de Camilo Santana (PT) à frente do Palácio da Abolição, completados hoje, são, na verdade, parte dos 1.560 dias em que é governador do Ceará. Eleito para o segundo mandato com 3.455.141 votos, o equivalente a 79,95% da preferência do eleitor cearense, o petista de pronto anunciou reformulações administrativas.

Desde a posse, foram extintos 997 cargos comissionados da estrutura estadual. Além disso, via junções e extinções, reduziu sua equipe: as até então 27 secretarias são, agora, 21. O motivo das medidas, disse o próprio Camilo, foi a preparação para “o pior cenário”.

Ele enfrentou ainda crise de Segurança Pública, quando o Ceará foi submetido à onda de ataques, em reação à nomeação de Mauro Albuquerque para a secretaria de Administração Penitenciária (SAP).

Segundo o cientista político e professor universitário Clésio Arruda, a sintonia com o Palácio do Planalto, a exemplo de como se deu durante a crise, será importante para a captação de recursos financeiros. Determinará, portanto, o sucesso ou não do segundo mandato.

Arruda entende que isso está sendo difícil, dado o antagonismo político entre os dois. Assim, ele ressalta que o que de fato será posto à prova é a capacidade de gerenciamento do governador. Nas palavras do cientista, isso significa o potencial de “atrair investimentos com menos dinheiro”.

“Se você volta até o governo Tasso (1987-1990, 1995-1998 e 1999-2002), de lá pra cá, a gente basicamente definiu uma estratégia de governo que tem como prioridade investimento em infraestrutura e a parte de racionalização dos gastos”, resgata o professor.

Parte dessas atribuições recaem sobre um dos membros da equipe econômica de Camilo, o titular de Desenvolvimento Econômico (SDE), Maia Junior. Sem se esforçar, ele diz que o grande desafio que se impõe ao governo petista é o emprego.

“Temos 420 mil desempregados. No primeiro mês do ano geramos 2 mil empregos, o que é muito pouco. Nós não podemos gerar apenas 24 mil empregos ao longo de doze meses”, admite o secretário, ponderando que o cenário nacional contribui para isso.

Conforme números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados referentes a janeiro, o Ceará apresentou o quinto pior saldo de emprego do Brasil, fechando 4.982 postos de trabalho.

A equipe econômica do Executivo estadual dispõe ainda da secretária da Fazenda, Fernanda Pacobahyba, e do ex-chefe da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado, Flávio Jucá, que ocupa a pastya destinada a Mauro Filho (PDT), que se mantém no exercício de mandato na Câmara Federal. O pedetista foi dos nomes mais propagados do secretariado, mas aguarda fim da tramitação da reforma da Previdência para retornar ao Estado.

A oposição faz um balanço menos otimista dos 100 dias da nova gestão Camilo. Segundo o Capitão Wagner, deputado federal pelo PR, falta maior transparência. Segundo ele o governo deveria prestar contas dos gastos feitos com obras públicas que permanecem paradas no Ceará.

Presidente da Assembleia, José Sarto (PDT) diz que mesmo com limitações, é uma gestão que ainda constrói escolas profissionalizantes e de tempo integral, além de promover a inclusão social.

FORTALEZA, CE, BRASIL, 08-01-2019: Entrevistas com o governador Camilo Santana na SSPDS sobre os ataques que estão em seu oitavo dia. (Foto: Júlio Caesar/O POVO)
FORTALEZA, CE, BRASIL, 08-01-2019: Entrevistas com o governador Camilo Santana na SSPDS sobre os ataques que estão em seu oitavo dia. (Foto: Júlio Caesar/O POVO)

No olhar da equipe, um quadro de avanços e ajustes administrativos

Braço direito de Camilo, o chefe da Casa Civil, Élcio Batista, afirma que a crise de Segurança Pública pela qual passou o Ceará, com onda de ataques reivindicados por facções criminosas, não foi o momento mais difícil para Camilo.

“Quando a crise se instalou”, diz, “já havia protocolo de crise a ser seguido, facilitando a gestão”. Este conjunto de ações preestabelecidas, segundo o secretário, guiou as ações de integração do Governo tanto com a União quanto com os municípios.

“Serenidade, diálogo, compromisso e transparência fez com que conseguimos atravessar a inclusive de segurança pública, de forma, eu diria, com muitos resultados”, adicionou o secretário.

Segundo ele, inclusive, a nova política de administração penitenciária, mais rigorosa, foi acerto da gestão reeleita. Após o início do segundo mandato, Élcio elogia outros pontos, como manutenção do rigor fiscal, “enquanto outros estados passam por dificuldades”, e o foco na relação entre economia e educação.

“Governador avançou na Educação com o compromisso da escola em tempo integral, e Saúde, onde há toda reestruturação sendo feita sob orientação do novo secretário (Carlos Roberto Martins Sobrinho, o Cabeto)”, elogia.

O responsável pelas Relações Institucionais do Governo, Nelson Martins, lembra que nesses 100 dias o governador tem se articulado com governadores do Nordeste para defender pautas da Região, a exemplo da divisão dos valores da venda do excedente do pré-sal com estados e municípios, a intitulada cessão onerosa.

Ajustes internos, contudo, ainda precisam ser feitos. Maia Júnior diz que a pasta de Desenvolvimento Econômico, sob sua responsabilidade, ainda não está estruturada. “Quero terminar esse trabalho no restante de mês de maio., definindo pessoas e custos”. Para isso, diz, ainda fará dois seminários com pessoas de dentro e fora do Governo.

REDAÇÃO O POVO ONLINE/CARLOS HOLANDA

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Geral

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Operação nacional prende 16 foragidos da Justiça e apreende dois adolescentes no Ceará

A Polícia Civil do Ceará prendeu 16 pessoas e apreendeu dois adolescentes na manhã desta q…