Home Geral Fim da quadra chuvosa marca aumento no número de queimadas

Fim da quadra chuvosa marca aumento no número de queimadas

6 Primeira leitura
0
0
43

A temporada de incêndios em mata nativa e em área de pastagem começou no sertão cearense. Após o período chuvoso, os casos tendem a aumentar consideravelmente. A vegetação nativa seca, baixa umidade do ar e o calor intenso são fatores, segundo o Corpo de Bombeiros, que favorecem a ocorrência de incêndios.

O “Programa Queimadas” do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registrou, por meio de monitoramento de satélite, neste ano, até ontem (8), 222 focos de queimadas no Ceará. Em relação a igual período do ano passado, quando foram observados 207 focos, houve um aumento de 7%.

O último incêndio no Estado aconteceu no fim de semana passado. Uma área de dois hectares de vegetação nativa e de pasto foi atingida pelo fogo, no Sítio Varzinha, zona rural de Iguatu, na região Centro-Sul do Ceará. Militares do Corpo de Bombeiros evitaram que o fogo atingisse uma área residencial. “O vento e a vegetação seca ajudaram para que o fogo logo se espalhasse rapidamente e por pouco não atingiu uma casa bem próxima ao local”, contou o tenente Claudenízio de Souza. Ninguém ficou ferido.

Casos como este tendem a ficar mais frequentes a partir de agora. “O problema é recorrente e vai se estender até o fim do ano”, observa o tenente do Corpo de Bombeiros.

A ação humana, conforme avalia o agrônomo Paulo Maciel, contribui para o crescimento dos casos. “A vegetação permanece mais seca e há, nesses meses, o costume de preparo de terra para o plantio com o uso inadequado de queima dos restos de culturas agrícolas e da própria mata nativa por parte dos agricultores”, detalha.

A prática de atear fogo na mata é criminosa, mas raramente são localizados os autores. Na ampla maioria das vezes, a mata incendiada não estava pronta com roço e coivara para a tradicional broca (queima de restos culturais).

Os bombeiros militares alertam ainda para o risco de os incêndios atingirem casas e instalações agropecuárias, além da destruição de mata nativa e de áreas de pastagem.

Para reduzir o índice de queimadas e consequentemente os danos ao meio ambiente, especialistas orientam que as pessoas não toquem fogo em lixo e nem em terrenos baldios. O agricultor que for fazer queimada, deve primeiro ter autorização de um órgão responsável.

Para evitar que o fogo se alastre, sempre deve ser feito um aceiro para evitar que o fogo passe para outras áreas. Segundo dados do Corpo de Bombeiros, mais de 80% dos casos são provocados pela ação humana. “Além de destruir a vegetação, o fogo e a fumaça chegam perto das casas, prejudicando a saúde das pessoas e até pondo-as em risco de morte”, acrescentou o tenente Claudenízio de Souza.

Deficitário

No Ceará, só há um grupo de brigadistas do Prevfogo, ligado ao Centro Nacional de Prevenção e Combate aos Incêndios Florestais, em Quixeramobim. O órgão é responsável pela política de prevenção e combate aos incêndios florestais em todo o território nacional, incluindo atividades relacionadas com campanhas educativas, treinamento, capacitação, monitoramento e pesquisa do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).

Já a Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) mantém o Programa de Prevenção, Monitoramento, Controle de Queimadas e Combate aos Incêndios Florestais (Previna). A ideia era formar pelo menos três brigadas regionais para combate a incêndios e educação ambiental, mas o projeto ainda não foi totalmente implantado.

Diário do Nordeste

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Geral

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

IFCE de Iguatu lança edital complementar de seleção para cursos técnicos

Até o próximo dia 22, pessoas que já concluíram o ensino médio terão uma nova oportunidade…