Home Notícias Maia e Bolsonaro trocam farpas às vésperas de votação de crédito extra

Maia e Bolsonaro trocam farpas às vésperas de votação de crédito extra

6 Primeira leitura
0
0
23

Às vésperas da votação de vetos presidenciais e do pedido de crédito suplementar do governo no valor de R$ 248,9 bilhões, a relação entre o Executivo e Legislativo tensionou mais uma vez. O presidente Jair Bolsonaro (PSL) e o presidente da Câmara dos Deputado, Rodrigo Maia (DEM), trocaram farpas pelas redes sociais.

Jair Bolsonaro fez pressões públicas sobre o Congresso Nacional para que o crédito extra de R$ 248 bilhões seja aprovado. No último sábado (8), ele foi às redes sociais fazer um apelo para deputados e senadores.

Ele disse que sem a aprovação do projeto de lei do Congresso Nacional nº 4 (PLN 4), o governo terá que suspender o pagamento de benefícios a idosos e pessoas com deficiência no próximo dia 25.

Ao chegar no Palácio da Alvorada, neste domingo, ele voltou a defender que sem o crédito suplementar, “teremos problemas”. “Não é que eu não queira pagar , é que não vai ter dinheiro”, disse.

Mais cedo, Bolsonaro também criticou a oposição por tentar obstruir a votação. “A oposição está trabalhando para inviabilizar o pagamento de beneficiários do Bolsa Família, idosos com deficiência, Plano Safra e Pronaf. Para alcançar seus objetivos vale até prejudicar os mais pobres”, disparou o capitão.

Contra-ataque

Em resposta à pressão sobre o Congresso, Maia usou o Twitter para dizer que os programas do governo estão “parados” e ironizou ao falar da preocupação do governo com a aprovação do projeto. Ele lembrou que o projeto começou a tramitar no último dia 11 de março.

“Muito bom o presidente Jair Bolsonaro, enfim, ter mostrado preocupação com este tema. Matéria enviada pelo Governo, no dia 11 de março de 2019, já faz parte da preocupação do Congresso desde o início do ano”.

Maia continuou defendendo a imagem do Congresso, cujo relação com o Governo Bolsonaro é difícil. O presidente não tem base de apoio consolidada e acusa a existência da “velha política”.

“O Congresso, inclusive, foi o responsável pela aprovação de projetos fundamentais e também por rejeitar projetos que faziam mal ao Brasil. Aprovamos o Plano Real, o fundo de combate à pobreza; que garantiu as condições para a criação do Bolsa Família, e acabamos com a CPMF”, escreveu no Twitter.

Tentativas

O projeto de crédito suplementar que autoriza a concessão de um crédito suplementar para o governo deveria ter sido votado na semana passada, mas ainda sequer foi aprovado na Comissão Mista de Orçamento (CMO). O governo tentou votar o texto na comissão na quarta-feira passada (4), mas a oposição obstruiu.

O Congresso tem sessão marcada para amanhã e uma das prioridades do governo é a votação da PLN 4 tanto na comissão como no Plenário. O projeto precisa ser votado até o dia 15 para garantir recursos aos agricultores.

Deputados e senadores também devem analisar vetos presidenciais, entre eles o que isenta de revalidação da perícia médica do INSS a pessoa com HIV/Aids aposentada por invalidez.

Também deve ser votado o Veto 14/19, sobre anistia a devoluções, cobranças ou transferências ao Tesouro Nacional que tenham como causa doações ou contribuições a partidos feitas em anos anteriores por servidores públicos que exerçam função ou cargo público de livre nomeação e exoneração, desde que filiados a partido político.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Notícias

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

IFCE de Iguatu lança edital complementar de seleção para cursos técnicos

Até o próximo dia 22, pessoas que já concluíram o ensino médio terão uma nova oportunidade…