Home Geral Piscicultores compram peixes de outros estados para revender em Orós

Piscicultores compram peixes de outros estados para revender em Orós

5 Primeira leitura
0
0
76
Peixes

Produtores que atuam no Açude Orós, o segundo maior do Ceará, encontraram uma alternativa para reduzir os prejuízos ocasionados com a paralisação da produção intensiva de tilápia em tanques redes. Eles estão comercializando para várias cidades pescado adquirido em outros estados.

O entreposto, na margem do reservatório, atrai vendedores que distribuem e comercializam tilápia, curimatã e outras espécies para mais de 20 cidades. Os vendedores estimam que, semanalmente, 40 toneladas de pescado são vendidas no entreposto do Orós. O quantitativo comprado, e posteriormente revendido, é semelhante ao que era produzido em anos anteriores. A piscicultura era a principal fonte de renda do Município. Mais de 700 famílias estavam envolvidas na atividade que produzia 150 toneladas por mês.

No entanto, a venda de peixe no entreposto foi a saída encontrada por muitos para não ficar sem ocupação e renda. É o caso de José Iran Dias, que era piscicultor na Bacia do Açude Orós, na localidade de Jurema dos Cândidos, com mais cinco filhos. A família tinha 343 gaiolas e investiu cerca de R$ 300 mil na atividade. O açude secou e veio a mortandade que atingiu toda a produção. “Perdemos mais de 20 mil peixes”, contou Dias. “Não fiquei parado e comecei a comprar o pescado vindo da Bahia e Pará”.

Os vendedores de pescado no entorno do mercado público do Iguatu – maior cidade da região Centro-Sul do Estado – adquirem o produto diretamente do entreposto de Orós. Em média, cada um comercializa 500 quilos de tilápia e curimatã por semana.

A venda no entreposto de Orós ocorre pela madrugada, às segundas e quintas-feiras, para os revendedores. Há os pequenos compradores que adquirem menor quantidade e vendem de motos nas áreas rurais do próprio município. “Saio vendendo pelos sítios e tem dado certo”, disse Roberto Lima. “Dá para fazer um salário no fim do mês”.

Outros têm camionetas e fazem a comercialização em cidades diversas da região. “Vendo em Acopiara e Catarina”, disse Assis Ribeiro.

Prejuízo com a seca

O reduzido volume de água no Açude gerou a mortandade de peixes, causando prejuízo a vários produtores. Francisco Kinderman Oliveira de Lima foi um deles. Em maio de 2018, ele e o pai, Antônio Neto, perderam mais de 100 toneladas de peixes que morreram nas gaiolas no Açude Orós. O prejuízo foi estimado em quase um milhão de reais. Insistiram na produção, mas diminuíram a quantidade de gaiolas e, há um mês, houve nova mortandade.

Pai e filho produziam 30 toneladas por mês, em 600 gaiolas. Agora, a atividade está paralisada. A família também viu no entreposto uma alternativa para a crise. Eles investiram na compra de caminhões frigoríficos e passaram a comprar pescado em outros estados, que é revendido no entreposto de Orós.

“A pesca no Açude acabou por completo, mas aqui no entreposto temos conseguido manter alguma movimentação. O comércio se mantém com a venda do pescado de outros açudes e de outros estados”, explicou Ésio Azevedo.

Carregar Mais Artigos Relacionados
Carregar mais por Geral

DEIXAR UM COMENTÁRIO

Política de moderação de comentários: A legislação brasileira prevê a possibilidade de se responsabilizar o blogueiro ou o jornalista responsável por blogs e/ou sites e portais de notícias, inclusive quanto a comentários. Portanto, o jornalista responsável por este Portal de Notícias reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários anônimos ou que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal e/ou familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.

Veja Também

Festival Junino será realizado em Icó neste dia 18

Nesta terça-feira (18), na quadra do Centro Social Urbano (CSU), será realiza mais uma edi…